quarta-feira, 22 de janeiro de 2014

Orquídea Radiante

Assim de repente, a primeira coisa que me ocorreu quando ouvi esta expressão, foi que alguém tinha misturado uns comprimidos de ecstasy no adubo duma pobre orquídea indefesa e que a desgraçada tinha andado a trepar paredes durante dois dias seguidos, mas não. Ao que parece, é mesmo a cor do ano. Se adoro de paixão? Não. Mas também não desgosto. O que eu acho sempre engraçado em relação às cores do ano, é que é preciso andar com muita atenção nas lojas para se conseguir, efectivamente, encontrar uma peça daquela cor específica (até porque "orquídea radiante" é assim um bocado vago no que diz respeito a nomes de cores). Já vi peças em vários tons pastel que adorei, mas orquídeas radiantes ainda não vi nenhuma. Não que as pudesse comprar, mas para ver (ainda) não temos que pagar. E cá ando eu, nos sites das mais variadas lojas à procura da tão badalada cor do ano, mas ou eu estou a sofrer dum caso grave de daltonismo repentino, ou então não há mesmo.
Aguardo ansiosamente por encontrar uns modelitos em tom de orquídea radiante, para poder formar uma opinião mais concreta. 
Atentem, também, que nas duas fotos que vou postar aqui, a cor não é exactamente a mesma. Como é que uma pessoa se vai orientar assim? Como é que vamos saber se estamos a usar a cor do ano ou a sua prima afastada? Não há condições, assim não há condições!





Sem comentários:

Publicar um comentário