terça-feira, 12 de abril de 2016

La vie en France #15

França é um país caricato, cheio de pessoas caricatas. Normalmente, venho para esta rubrica queixar-me do facto de que grande parte dessas pessoas caricatas cheiram bastante mal ("bastante mal", ah ah ah, eu e os meus eufemismos), mas hoje resolvi ser simpática e vou tecer-lhes um elogio.

Faz-me imensa impressão ir a Portugal e ver animais abandonados por todo o lado. Ainda somos um país com uma mentalidade relativamente atrasada em relação a este tema, mesmo quem tem animais, muitas vezes, considera-os seres vivos de segunda categoria. Ora, por aqui, isso não acontece. Não há animais abandonados na rua, e toda a gente que conheço e/ou vejo com animais de estimação, duma maneira geral, tratam-nos bastante bem. 

Palminhas aos franceses, que neste aspecto são bem melhores que nós, portugueses.

Depois, claro, há os exageros. Porque França não seria França e os franceses não seriam franceses, se não houvesse o exagero. E por exagero refiro-me, especificamente, à maluca desdentada que se passeia no autocarro com uma ratazana pousada em cima do ombro. Sim, leram bem: uma ratazana. Um bicho enorme, com uma cauda enorme (e que consegue ter melhor aspecto que a dona) e que se passeia alegremente a subir e a descer pelos braços da dita cuja. É ver o autocarro a passar, com a maluca sentada à janela e o seu bichinho de estimação peludo pousado num ombro, qual papagaio dum pirata. Continuo convicta de que o filme Ratatouille foi inspirado em factos reais. Adiante. Temos, ainda, por cá, uma outra criaturinha muito engraçada que gosta de passear os seus três furões numa trela, pelo centro da cidade. Mas pronto, esses acabam por ser fofos. A ratazana é que não.

35 comentários:

  1. Ahaha é sem dúvida uma cena caricata mas eu por acaso até acho piada a essas ratazanas de estimação!
    beijinhos
    http://direitoporlinhastortas-id.blogspot.com/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu também poderia achar piada... em casa. Na rua não =P

      Eliminar
  2. Sinceramente ri-me com o teu texto:) porque é assim eu não posso ver um ratinho pequeno :( agora imagina eu entrar no autocarro e deparar-me com uma ratazana.
    Também já ouvi dizer que os Franceses não gostam muito de banhos...daí talvez o cheiro :)
    Bjs

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não é bom nem de imaginar, muito menos de testemunhar na vida real =P

      Eliminar
  3. É sem dúvida muito bom viver num país em que os animais são bem tratados. Aqui em Espanha também não se vê animais abandonados nas vias públicas e se há coisa que me revolta em Portugal é vê-los jogados ao lixo, cheios de fome... :(
    E pronto França não seria França se não se vissem "figuras" dessas pelas ruas kkkkkkkk :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim, França é o país das "figuras" ;P

      Eliminar
    2. Eu oiço falar de cães e gatos abandonados, mas há anos que não vejo um por onde ando. E isso entristece-me, na realidade. Sei que não significa nada de bom. Apenas que alguém os anda a apanhar. Alguns talvez os adoptem, outros talvez os matem e torturem, outros vão parar a canis onde acabam abatidos.

      Faz anos que não vejo animais de rua... E isso não é necessariamente uma coisa boa.

      Eliminar
  4. Ratazana pousada no ombro... ai...ai... acho que nunca mais vou à França LOL

    ResponderEliminar
  5. Aqui na Suécia também não se vê animais abandonados e é uma das coisas que mais gosto neste país. Portugal tem uma mentalidade extremamente atrasada no que diz respeito à forma como tratamos os nossos animais, basta ver que as touradas ainda existem.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Touradas, a "queima do gato", animais abandonados por todo o lado... enfim, ainda temos um longo caminho para percorrer

      Eliminar
  6. Não deverá ser a mesma maluca mas já assisti a uma situação igual, no Luxemburgo.
    Fui passear com os meus primos e insisti em ir de autocarro, mal eu sabia que ia ver aquilo.
    Eu tenho fobia a ratos/ratazanas, só de escrever os nomes fico arrepiada.
    Não será preciso dizer que entrei e saí na mesma hora.

    Em relação aos animais também tenho essa opinião.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não sei o que passa pela cabeça desta gente para andarem com ratazanas na rua =P

      Eliminar
  7. Sofia n referiste o facto de os animais de estimação entrarem em todo o lado, e quando digo todo o lado, é todo o lado mesmo, desde restaurantes a farmácias, clínicas e etc... Mas sim tens razão aqui os animais pelo menos são bem tratadas, ou aparentam sê-lo. Beijinho enorme

    SM

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim, é verdade, esqueci-me de referir isso... mas na nossa clínica não entram, temos o sinal à porta =P

      Eliminar
  8. Fico mesmo feliz por saber que por aí as pessoas encaram os animais devidamente e tratam esses babies de forma correta. <3 Sou completamente apaixonada pelas minhas duas cadelas e morro mais um bocadinho cada vez que vejo animais abandonados. Realmente, Portugal ainda é muito retrógrado...
    Ri-me tanto com a parte da ratazana e, meu Deus, três furões de trela... AHAHAHAH.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A ratazana é o pior =P

      Mas sim, aqui são bastante amigos dos animais (=

      Eliminar
  9. Dizem que são animais muito inteligentes. Eu tenho medo de ratazanas, mas é um medo um bocado infundamentado e baseado na aparência que aprendemos a achar nojenta. Deixa lá a senhora com o pobre bichinho :P

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Está bem, vai tu partilhar o autocarro com ela =P

      Eliminar
    2. Como em muitos casos, aliás. Mas se formos também a ver a rapidez com que se multiplicam, o risco das fezes transmitirem doenças... acho que é mais por aí. A peste bulbónica até hoje é atribuida às pulgas que as ratazanas tinham. Já ouvi algures outra versão mas não recordo :)

      Eliminar
  10. Eu tenho nojo/medo desses bichos! A sério que andam nos autocarros? Bem, aqui são todos muito bons com os animais, mas só vejo cães e gatos!

    ResponderEliminar
  11. Bem, nao sabia que os franceses tinham esses aromas fortes xD Há quem compre um animal porque é giro e depois farta-se e abandona e, por muitos incentivos que haja à adopção, as pessoas acham mais giro o caxorrinho pequenino da raça yzx.. enfim..

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E mesmo os cachorrinhos são abandonados...

      Eliminar
  12. Acho bem que sejam amiguinhos dos animais. Os tugas ainda pecam muito por isso. Eu não sou apaixonada por animais, nunca seria capaz de considerar um cão da família. E nem tratá-lo como uma criança, um filho, como muita gente faz, acho ridículo a comparação, mas é a minha opinião e vale o que vale. Apesar disso, acho mal que os maltratem, porque são seres vivos e merecem respeito. Mas o ser humano não respeita os outros seres humanos... quanto mais os animaizinhos. Mas, já agora, porque é a ratazana tem menos direito do que os cãezinhos ou gatinhos? Eheh :P

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A senhora tem todo o direito de ter o que quiser como animal de estimação mas, assim como é inútil levar um gato a passear de trela, porque a maior parte deles detesta isso, gostam é de andar à vontade, também não vejo o interesse de levar a passear uma ratazana. Além disso, imagina que estás sentadinha no autocarro e ela se senta ao teu lado e 5 minutos depois tens uma ratazana a passear em cima de ti =P

      Eliminar
    2. Oh, não me interpretes mal, eu não a queria perto, ahah! Acho que pode levar o animal com ela para onde quiser, mas longe xD

      Eliminar
  13. eheheheh os franceses são mesmo excêntricos. A passear com uma ratazana? Bolas... :))

    ResponderEliminar
  14. Não concordo com o motivo que dás para achar portugal atrasado por existirem animais abandonados. Acabei de vir de um post que informava que são abatidos nos canis uma média de 33 cães e gatos por DIA.

    Se isto é ser «avançado» prefiro ser viver num país atrasado, mas que permite a liberdade e não tira a vida aos animais. Eu defendo que estes possam viver nas ruas e ser felizes. Conheci alguns... observei-os. Tão independentes na personalidade, tão seguros... Sabiam onde ir para ter mimos, para terem comida... Só não se sabia onde dormiam. As pessoas têm compaixão pelo animal de rua. Mas uma vez nos canis, a compaixão acaba ao final de 30 dias.
    A «eutanásia» é puro assassinato.

    Quanto à ratazana o que penso é o seguinte: se por cá não são permitidos animais nos transportes públicos a menos que viagem dentro de uma caixa própria ou sejam animais-guia para cegos, mais uma vez considero que por cá acabamos por ser mais avançados, porque a bicharada não anda solta, a subir e a descer o braço de ninguém. E as fezes, como é que é? Brrrrr.!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Em Portugal também há canis e também se matam animais. Não estou a defender isso, mas também não defendo a ideia de "animais na rua, mas felizes". Somos atrasados sim, temos muitas coisas boas, mas esta não é uma delas. Sermos avançados era adoptarmos um animal e assumirmos o compromisso, em vez de nos livrarmos dele à primeira dificuldade, como muita gente faz. E se não vês animais abandonados por onde passas, ainda bem. Mas eu vejo e é uma tristeza. Fome, pulgas, doenças, feridas, patas magoadas... enfim

      Eliminar
  15. Também já me cruzei aqui em Portugal com um furão e respetiva dona! :)

    ResponderEliminar
  16. Não sei o que é mais arrepiante, se uma ratazana no ombro, se o facto da dita ratazana ter melhor aspeto que a dona!
    Gosto muito do tei blog

    ResponderEliminar