quarta-feira, 11 de maio de 2016

Motivação procura-se

Tenho andado numa fase mais deprimida e não tenho tido vontade de fazer grande coisa (excepção feita para a minha semana de férias, mas quem é que não se anima durante as férias?). Não sou nada do tipo de pessoa que se obrigue a ser feliz. Quando estou na fossa, estou na fossa e demoro o meu tempo a processar as coisas, vivendo um dia de cada vez. Se me apetecer passar um dia inteiro de pijama a ver comédias românticas de qualidade duvidosa, é o que vou fazer e ninguém tem nada a ver com isso. Se tudo o que quero é sair do trabalho e ir directamente para casa e enfiar-me debaixo do edredão com um Kinder Bueno, é o que vou fazer (e a seguir vou dizer mal da minha vida, quando tiver nódoas de chocolate nos lençóis). 

Acho importante conhecermos os nossos "limites", não nos podemos deixar afundar eternamente num buraco sem fundo mas, às vezes, é importante deixar as coisas rolarem naturalmente, processar bem o que se passa, em vez de forçar uma alegria fictícia. E, eventualmente, tudo passa.

Hoje, apesar do tempo, que continua uma caca, acordei cedo, preparei as minhas papas de aveia com banana e framboesa, equipei-me e fui para o ginásio. Não tinha vontade nenhuma, para ser sincera, mas hoje achei que tinha de me obrigar a calçar as sapatilhas e assim foi. E ainda bem que o fiz, porque sinto-me nova. E é assim, com uma coisa tão simples como um treino de braços e uma corridinha que tudo começa a voltar ao normal e que me sinto outra vez eu.


40 comentários:

  1. Também me permito "afundar" quando sei que realmente preciso. Não somos maquinas infalíveis e por vezes precisamos mesmo de ir ao fundo e regressar.
    Mas depois há a reviravolta, o olhar para a vida e sabermos que queremos mais e mais =)

    ResponderEliminar
  2. Muito bem! É essa força de vontade que me falta... e a companhia para correr, verdade seja dita!

    ResponderEliminar
  3. Depois de fazer exercício físico também me sinto assim. Parece que libertamos as más energias e pensamentos.
    Beijinho

    ResponderEliminar
  4. Olha agora até parecia que estava a ouvir uma das minhas filhas que também tem desses dias, aliás quem não os tem ?
    Amanhã é outro dia como eu costumo dizer:)
    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Vai na volta e somos parentes e não sabíamos (;

      Eliminar
  5. Sabes o que te digo? Para mim o exercício físico é o meu melhor anti-depressivo. Mesmo que não me apeteça forço-me a ir e fico bem :))

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O exercício é óptimo para levantar a moral!

      Eliminar
  6. Que a motivação chegue rápido aí por esses lados.

    Isabel Sá
    http://brilhos-da-moda.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  7. Força, querida (=

    ResponderEliminar
  8. Que bom que já te sentes melhor! São fazes menos boas que acabam por passar :)
    Bj S

    ResponderEliminar
  9. Vai chegar com certeza :) são fases, vais ver!

    Hoje é o dia de quem está onde tantas vezes não está mais ninguém! Hoje é o nosso dia: Feliz Dia Internacional dos Enfermeiros

    ResponderEliminar
  10. Cada vez mais acredito que o exercício faz muito mais por nós do que aquilo que julgamos à primeira vista. Quando não nos apetece ir é quando ele nos faz mais falta.

    ResponderEliminar
  11. Tenho para mim que será do tempo... Eu por cá também tenho andado mais deprimida, mas são fases e o melhor que podemos fazer é sair de casa e arejar, fizeste bem :-) Que o bom tempo regresse rapidamente é o que eu desejo... Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu desejo o mesmo (=

      Obrigada e beijinho

      Eliminar
  12. Fizeste muito bem! Há fases assim... ;)

    ResponderEliminar
  13. Eu tb tenho preguiça para fazer exercicio , ir correr, mas depois do fazer sinto-me sempre muito melhor a todos os niveis! Acho que ajuda a libertar o stress, ansiedade etc..Fizeste muito bem!
    Beijinhos*

    ResponderEliminar
  14. Identifico-me e concordo contigo. Acho que quando nos apetece ter esses momentos mais deprimentes devemos vivê-los em vez de os estar a camuflar com coisas que não estão de acordo com o nosso estado de espírito.
    Quanto a obrigares-te a ir exercitar, isso é sempre assim, pelo menos comigo, é um sacrifício enorme mas depois sinto-me como nova!
    Beijinho

    Fashion Under Construction

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu também! Sabe tão bem, ficamos mais leves (em todos os sentidos). E não há nada como a sensação de dever cumprido

      Eliminar
  15. Sou como tu, o que tem de ser... tem de ser, ninguém me diga que não :p

    ResponderEliminar
  16. Pois, por vezes o difícil é mesmo começar!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mas depois de ter começado, ninguém me para!

      Eliminar
  17. Todos nós necessitamos de "dias de fossa" e isso não tem mal nenhum. As coisas/situações levam o seu tempo a serem processadas e nós a adaptar :) Beijinhos

    ResponderEliminar
  18. Eu também sou assim, quando estou mal estou mal e pronto! Sempre me irritou que me digam "vá, anima-te" e um dia hei-de fazer um post sobre isso. Os sentimentos levam tempo a ser processados! Dito isto, também ando a tentar treinar a minha cabecinha a ser mais positiva e a obrigar-me a fazer coisas boas para mim, como exercício ou dar passeios.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim, eu acho que para se ser equilibrado é preciso sentir os momentos maus, vivê-los, mas sem deixar que eles nos dominem por completo

      Eliminar
  19. Eu detesto as pessoas que me impingem a teoria da constante felicidade...tenho muitos momentos deprimentes...e tenho muitos de pura felicidade.

    ResponderEliminar