segunda-feira, 6 de março de 2017

A arte de encaixotar uma vida

Na semana passada enviei, finalmente, a carta ao senhorio a dizer que vou deixar o apartamento e já recebi a resposta. Tenho que deixar o apartamento até 1 de Junho. Vou sair antes, porque deixo o meu trabalho a 20 de Maio e vou fazer logo a mudança, não vale a pena andar a adiar. 

Portanto, agora tenho que andar da perna. Questões burocráticas à parte (acho que até estou a lidar muito bem com elas, por uma vez), tenho que começar a dar uma volta aqui em casa e a separar toda a tralha que tenho: coisas que vão para o lixo, coisas que vão para a reciclagem, coisas que vou dar, coisas que vou levar comigo. Ainda não me sinto em pânico, mas tenho a certeza que ele vai chegar.

Entretanto, quando me ouvirem (ou lerem) a queixar-me da mudança, não acreditem em mim. Apesar de todo o stress (que é muito, sem dúvida), eu adoro mudar de casa. 

Mudei de casa não sei quantas vezes ao longo da minha vida (não sei mesmo, mas bem para cima de 10, deixei de contar a partir de dada altura) e, se em mais nova não gostava, agora adoro. Já ouvi tantas vezes "então mas é preciso assentar! E a estabilidade?". A única estabilidade de que eu preciso é a financeira e a emocional, o resto não faz cá falta, fiquem vocês com ela. 

Adoro a emoção de mudar de casa. Escolher a casa, escolher a decoração, empacotar as coisas (que vem associado a "deitar coisas fora" que, pessoalmente, é uma actividade que aprecio bastante). Mudar de casa é um recomeço, é uma oportunidade de voltar a fazer algo do zero. Não vos consigo explicar o quanto gosto disto. Mas eu sou assim. Tanto sou assim que vos posso dizer que o meu namorado continua admirado de eu ter vindo para Troyes em 2014 e de ter ficado sempre no mesmo apartamento (bem, comecei no apartamento da empresa, mas mudei-me para o meu e não voltei a mudar) e a resposta é simples: eu fiquei sempre no mesmo apartamento, porque sabia que ia mudar. Sabia que para estar com ele ia ter que voltar para Portugal (hipótese que, entretanto, foi posta de parte, falarei mais tarde sobre isso, se quiserem) ou para outro país qualquer. Pelo menos, outra cidade, isso era certo. Portanto, nunca me preocupei em mudar. Mas, quem me conhece sabe que eu disse muitas vezes "Se é para ficar aqui em Troyes, tenho que mudar de casa!".

E é isto, sou uma maníaca das mudanças! Imagino que algum dia vá acalmar, mas depois vou ter que me entreter com outras coisas: mudar de decoração, mudar o guarda-roupa, enfim, mudar o que quer seja, porque eu sou uma pessoa que precisa de mudança.

20 comentários:

  1. Eu acho que mudar de casa é mais uma oportunidade de mudar de vida, são amis portas que se abrem! =)
    Que corra tudo bem =)
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  2. Devemos mudar sempre! É na mudança que nos destacamos como seres :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olha, isso quase que podia ter sido dito por mim (;

      Eliminar
  3. As mudanças são sempre boas, só não podemos é ter medo delas! E a limpeza que é feita das coisas que ficam e das que ficam faz tão bem! Boa semana :)
    Beijinho, Ana Rita*

    ResponderEliminar
  4. Entendo tão bem o que queres dizer!
    Eu tive que fazer uma mudança completa num fim-de-semana e não foi nada simples!

    Bjxxx
    Ontem é só Memória | Facebook | Instagram

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Bem, eu ando a tentar antecipar o mais possível =P vamos lá ver como corre!

      Eliminar
  5. Nunca mudei de casa (este ano vim estudar para Coimbra e estou numa residência, mas não considero isso mudar de casa :D), mas acredito que todo o trabalho de empacotar as coisas e escolher o que levar seja um processo muito giro!! É sempre bom mudar-mos :D
    Beijinhos <3

    www.losingmamind.blogspot.pt

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Um dia, hás-de passar pela mudança e vais ver se não é o máximo (;

      Eliminar
  6. Eu nunca mudei de casa. Mas acho que seria útil para deitar fora as coisas que tenho para aqui e não uso. Guardo sempre a pensar "isto pode vir a ser preciso".
    E eu vivo com os meus pais, por isso só tenho tralha no meu quarto.
    kiss na cheek

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu adoro ter o meu espaço, saí de casa muito cedo e não me arrependo nada (=

      Eliminar
  7. Gostava de saber o que é isso, desde que nasci que moro na mesma casa, os meus pais não se mudaram mais depois do meu nascimento e eu ainda por cá vivo ahaha Mas deve ser super emocionante!
    boa sorte!
    Beijinhos

    Blog ChocoPink / Instagram / Facebook

    ResponderEliminar
  8. Também adoro mandar coisas fora! Adoro mesmo haha não sou nada agarrada às coisas.
    Em relação a mudanças de casa, nunca mudei, mas acho que estará para breve a primeira vez. x

    E. ♥ Meet me for Breakfast

    ResponderEliminar
  9. Quando fiz a mudança para esta casa, enchi vários contentores do lixo da rua!

    ResponderEliminar
  10. Mudar é bom embora haja pessoas que não gostam. Eu também gosto de mudanças, sejam elas quais forem. Vai correr tudo bem, já tens experiência no assunto :))

    ResponderEliminar
  11. Já temos algo em comum!! Às tantas perdi a conta às vezes que me mudei (desde que nasci). Desde que tenho casa própria ainda não mudei e estou cá há quase 9 anos. Agora o meu desejo é mudar para o Hawai! Não, não estou a gozar. Arranjem-me trabalho lá que não olho para trás! 😊

    Blogdiariodeumafamilianormal.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  12. Olá Sofia,
    Eu sou ao contrário de ti. Já gostei mais de mudar de casa do que agora. Aliás, continuo a gostar daquela expectativa e de todo o entusiasmo inerente à mudança de casa, mas a parte das mudanças e das arrumações em si é que me cansa. Sei que depois de ter tudo arrumado no sítio vou ficar feliz, mas o durante é um stress.
    É que quando somos só nós e as nossas coisas é uma coisa, mas aqui somos 2 adultos e uma bebé e 2 gatos :) o que vale é que temos pouca roupa!!
    Também mudei de casa no último fim de semana de fevereiro e durante a semana fui conseguindo tornar a casa operacional, ainda que com alguns sacos ainda por arrumar, mas nada de essencial. Já está apta a receber visitas e inclusivé já tivemos amigos a jantar :)
    Espero que a tua mudança seja pacífica!
    Beijinhos e obrigada pelos teus comentários no meu blog!

    ResponderEliminar