quarta-feira, 12 de abril de 2017

A Saga das Mudanças #3

Já por várias vezes professei aqui o meu amor por tudo o que é questão burocrática. Ora, sendo dentista, toda a minha vida profissional gira à volta de burocracias, contrariamente ao que possam pensar. E a coisa começa pela simples razão de que, para poder exercer, tenho que estar inscrita numa Ordem. E a dita Ordem pede papéis (e dinheiro. Muito dinheiro). E papelinhos e fotocópias autenticadas no notário e provas de que falamos a língua do país em questão e registos criminais e todo um mar de coisas, assim como versões traduzidas de todo esse mar de coisas.

Estou, no presente momento, a tratar da minha inscrição na Ordem no Reino Unido. Estava eu a pensar que eles iam implicar com o facto de eu não ter feito o IELT's e só ter um papelucho do British Council a dizer que fui fazer um exame de diagnóstico e me deram o nível C1 (fiquei muito orgulhosa de mim mesma), mas não, passaram completamente ao lado disso e mandaram-me um e-mail a pedir, apenas, duas coisas:
  1. fotocópia do passaporte a cores e autenticada por um notário 
  2. o meu diploma original ou uma cópia autenticada por um notário
Em relação ao primeiro ponto, não percebo bem qual será o objectivo, uma vez que a fotografia do passaporte é a preto e branco, o que acentua ainda mais o meu ar de refugiada (alguém sabe como fazer para ficar bem na fotografia do passaporte???). Ora, com a fotocópia a cores a única coisa que muda é que há letrinhas a preto que passaram a azul e a cor da página mudou de branco para um verde meio amarelado. Mas, tudo bem, regras são regras e esta era fácil de resolver.

Já a segunda, nem por isso. Quando vim para França há 3 anos atrás, cometi o erro crasso de enviar o diploma original e não uma cópia autenticada (já agora, fica a dica: nunca façam isto) e agora preciso do original para mandar autenticar a cópia que tenho. Mas, pensei eu que não havia problema, que aqui só havia pessoas responsáveis e não iam perder coisas tão importantes. Pois. 

Liguei para a Ordem francesa, cuja secretária me explicou que nunca guardam os originais, tiram cópias e mandam-nos de volta para a clínica. Fui à clínica, pedi à responsável se o podia ter de volta e, depois de toda uma saga, fomos ver o meu "dossier" (entre aspas porque aquela pasta é uma anedota recheada de e-mails impressos só para não dizerem que está vazia) e, surpresa, surpresa: não estava lá nada. Nem a fotocópia do cartão de cidadão, nem registo criminal, nem diploma, nem nada. Perderam tudo. Tu-do. E a senhora que estava à minha frente (e cuja função nem imagino qual seja) só me conseguia dizer "ah, que estranho, que estranho" e eu, que não achei nada estranho, só desesperante, reuni todas as minhas forças para manter a calma e disse "pronto, paciência, não tem mal. Só tenho que voltar a pedir à faculdade que me faça outro" e pagar, acrescentei para mim mesma. Pois que, quando digo isto, a senhora faz um grande sorriso e diz "Olha, óptima ideia! E já agora, quando fizeres isso, podes voltar a tirar fotocópias para nós? É que dá sempre jeito ter isso no dossier".

Oi? Mas estão a gozar comigo? Perdem-me tudo, nem sequer se apercebem disso durante os 3 anos que trabalhei aqui e, agora que tenho que voltar a pedir as coisas, 3 anos depois, ainda vou perder tempo a voltar a fazer fotocópias para substituir o que nunca devia ter desaparecido?

Sorri, disse que sim, com certeza, mas podem esperar sentadinhos. Se não precisaram de nada até agora, não é depois de eu ir embora que vão precisar. 

E é isto a minha vida, actualmente: papéis, papéis, papéis. Se não ficar louca até ao fim desta mudança, vai ser uma sorte. Um dia ainda me vou conseguir rir disto tudo. Um dia.

11 comentários:

  1. E a saga dos papeis e do diploma perdido continua. Boa sorte com isso SOfia, papeis nunca é uma coisa muita boa. Beijinho enorme

    ResponderEliminar
  2. Nao assinei no comentairo anterior lol Sara Morais

    ResponderEliminar
  3. Enviar documentação original é sempre complicado porque simplesmente as pessoas que lidam os os papéis não vão ter mais cuidado apenas porque é original.

    ResponderEliminar
  4. Bem... mas que grande seca essa cena de mil papéis e muitas vezes, como tá visto, para nada!

    ResponderEliminar
  5. Desesperante! Mais um abre olhos, nunca confiar em ninguém e enviar documentos originais, mais uns papeis para tratar...

    ResponderEliminar
  6. Ai, os papéis... A burocracia é o demónio!

    ResponderEliminar
  7. Nem quero imaginar a trabalheira... boa sorte!

    ResponderEliminar
  8. Força mulher! Passo-me com burocracias... e incompetência.

    ResponderEliminar
  9. Ui, que seca. E que responsabilidade e lata da senhora!

    ResponderEliminar
  10. Credo, uma pessoa fica cansada só de imaginar as voltas que tens de dar! É preciso gostar mesmo muito da profissão para suportar tantas burocracias!! Boa sorte :)

    ResponderEliminar