domingo, 22 de dezembro de 2013

Crise de Preguicite Aguda

Desde que comecei a trabalhar ao sábado das 9h às 19h que aprendi a dar muito mais valor a esta pequena maravilha que dá pelo nome de domingo. Adoro de todo o coração. Acordar mais tarde, tomar o pequeno almoço nas calmas, ir para o ginásio e pensar "não tenho nada para fazer hoje a não ser sentar-me no sofá a ler revistas e a beber chá". E foi exactamente o que fiz, depois de uma limpeza à casa. 
O único problema dos domingos e de estar sem nada para fazer é que tenho tempo de sobra para pensar. Pensar na minha família e no meu namorado e nos meus amigos e em todos os momentos que estou a perder... Mas as coisas são mesmo assim e há que ter esperança num amanhã melhor. Entretanto, está aí a chegar o Natal, a minha festa preferida no ano inteiro. Adoro as luzes, adoro o frio e as camisolas quentinhas, adoro as prendas, adoro como toda a gente de repente fica com vontade de ajudar o mundo a ser um lugar melhor (pena que essa boa vontade não dure o ano inteiro) e adoro que seja a única época festiva que não me faz engordar uma grama porque não gosto de doce nenhum o suficiente para que tal desgraça aconteça. Adoro o pinheiro, os enfeites, o verde, o vermelho e o dourado, adoro os presépios, adoro esperar pela meia noite. Adoro dar prendas. Só não adoro o facto de não ter dinheiro para poder dar mais e melhores prendas.
E para vocês, tristes almas que deixaram as prendas de Natal para a última da hora e passaram o dia desesperados a saltitar de loja em loja por entre a multidão, os meus sinceros pêsames. Bebam um chocolatinho quente para recuperar as energias perdidas.
Por cá, vai-se continuar de papo para o ar.


Sem comentários:

Publicar um comentário