sábado, 28 de dezembro de 2013

Há dias assim...

Isto há dias em que uma pessoa nem devia sair da cama e que, mesmo assim, tinha que ter cuidado, não fosse sufocar no meio dos lençóis.
Hoje quando acordei tinha um presente do meu gato (que recolhi da rua há quase 4 meses e que não consegue passar mais de um mês sem ter que ir ao veterinário, sendo que já foi internado duas vezes e desparasitado sei lá quantas): uma poça de sangue que ele tinha vomitado e lá no meio pareceu-me ver uma espécie de noodle. Ainda demorei alguns segundos a perguntar-me "mas como é que ele ia comer um noodle?" e quando fui lá ver de perto apercebi-me de que aquilo era um parasita. Mas não era a típica lombriga inofensiva que "ah sim, mete nojo, mas posso bem com isso". Era uma espécie de minhoca anémica com, à vontade, uns 10cm. Digo-vos já que se tivesse que ver uma coisa destas todos os dias, não ia ter que me preocupar com dietas tão cedo. Ora lá fui eu a correr para o veterinário mal saí do trabalho, implorar para me curarem o gato duma vez. 25€ mais tarde, já estava de volta a casa e toca a ir a correr para a farmácia porque o que o meu Bigodes vomitou podia ser uma ténia e tenho que me desparasitar também. Aproveitei para dar uma volta pelas lojas, ver os primeiros saldos (recomendo vivamente os saldos da H&M), comi uma sopinha e fui ao supermercado. Cheguei ao parque de estacionamento, crente de que tinha estacionado na fila dos B's do -2 e andei, andei, andei.... vi os C's, os D's e o resto do alfabeto e nada do carro. E os sacos das compras rasgaram-se e era ver a minha couve branca e os meus dióspiros a rolarem alegremente pelo chão imundo do parque e era também ver-me de rabo para o ar a apanhar a tudo. E a fruta rolava e eu corria atrás dela. Lá fui com tudo em braços buscar um carrinho e andei outra vez pelos corredores. E o meu namorado dizia-me "se calhar não está no -2" e eu respondia "mas eu tenho a certeza!!!". Pois. Mas não tinha. Estava na fila dos B's, sim senhora, mas no -1. Meti-me no carro e vim para casa, onde me esperava a gigantesca missão de pôr a casa inteira para lavar, que isto de aniquilar parasitas parece que não é fácil. Lençóis, mantas e tudo, e tudo e tudo. Já estava eu com a boa disposição de quem acabou de ser arrancado da cama pelos cabelos quando resolvi comer um dióspiro. Horrível. Intragável ao ponto de não se conseguir comer. Lixo (se eu soubesse não me tinha dado ao trabalho de te apanhar do chão, bandido). 
Resignada com a minha frustração, fui buscar o comprimido para tomar e me desparasitar e pus-me a ler o folheto... Para a ténia são precisos 3 comprimidos, 1 a cada dia... Ai, ai, ai que amanhã lá tenho eu que voltar à farmácia porque só me venderam 1, mesmo depois de eu ter dito a frase, que acho bastante explícita, "o meu gato vomitou uma ténia".
E agora estou de pijama, enfiada no bem-bom da minha cama porque já não aguento mais. Estou tão farta disto, desta cidade que não é minha, de estar sozinha, completamente por minha conta. Estou farta de ser explorada e humilhada, de trabalhar horas sem fim e de só ter dinheiro para pouco mais do que pagar contas. Eu tenho 25 anos e estou a ver a vida a passar-me à frente... Cada dia que passa é mais um dia da minha vida que desperdicei. Não tenho férias há mais de 2 anos e não tenho fins-de-semana há 7 meses. Não tenho tempo nem dinheiro para ir visitar a minha família e os meus amigos. E é assim que vamos chegar à minha maior resolução de ano novo: em 2014 eu TENHO que sair de Portugal. Estou farta. Farta de lutar por um país que não quer - nem vai - lutar por mim.

Sem comentários:

Publicar um comentário